Gualter Sal um Músico Português no anonimato
mas com a música como fio condutor ao longo
da sua Vida.
-----------------------------------------------------------------------------
Compositor, Guitarrista, Cantor, viajou por vários estilos,
sempre com grande paixão por Compôr e pela Música
no seu todo.
Com o tempo foi alargando a sua capacidade técnica a
outros instrumentos e engenharia de som. Fazendo
Arranjos e Produção para outros Artistas.
Manteve sempre ao longo dos anos a sua paixão por
escrever, por se exprimir nas suas “Letras”.
Vive uma dicotomia nas suas composições musicais,
abraça como facetas "separadas" música para voz, para
ser cantada e ao mesmo tempo em separado,
música instrumental que considera melhor fazer jus
à beleza da natureza ou a causas comuns específicas.
Até ao momento criou na integra dois Álbuns de Música

2012 - o Álbum Instrumental "Fluorescente Madeira"

2015 - o Álbum "Imprevisível" Um Rock Progressivo
ambiguo e elaborado, muito suportado na palavra,
e imprevisibilidade.
-----------------------------------------------------------------------------

Actualmente está a meio processo de mais 1 Álbum

-----------------------------------------------------------------------------


De Surdo a Músico...
depois de  temporariamente surdo,na infancia,
ficou com uma especial curiosidade pelo som.
Brincava com tudo o que produzia som desde
fazer programas de Rádio gravadas em
cassetes. Ou criar com a função "beep" do zx spectrum,
musica minimalista supostamente para jogos do 48k.

"...adorava na minha infância, procurar nas chaves
do meu xilofone de brinquedo ou no mini piano electrónico,
músicas conhecidas e de Séries de Tv.
O som era algo que me despertava para a criatividade
."

Enquanto não tinha possibilidades para comprar uma Guitarra,
iniciou lições de Guitarra Clássica
com o excelente professor
Fernando Couceiro
que leccionava em Lisboa na “Diapasão”,
Mais tarde estudou no Instituto Matono.


Ao longo dos anos deu concertos.
Na adolescência  tocou com diversas Bandas.
A sua primeira Banda que fundou conjuntamente
com o seu amigo
José Luís S. Santos,
Baterista e Compositor, chamava-se “
BloodKudos
uma banda de Rock/Metal.
onde Compunha, tocava Guitarra e Cantava.

Viajou por vários estilos, sempre
com grande paixão por Compôr e pela Música no seu todo.
Com o tempo foi alargando a sua capacidade técnica a
outros instrumentos. Assim como nos seus regressos à Ilha
da Madeira aprendia também com o seu tio
Fernando Nóbrega
Fadista Acordionista Multi-Instrumentista.
Manteve sempre ao longo dos anos a sua paixão por escrever,
por se exprimir nas suas “Letras”.






Deu Lições de Guitarra Eléctrica e de Engenharia de Som (Produção)
.
Foi empregado de Lojas de Instrumentos Musicais.
Aprendeu Áudio, Montagem de Espectáculos, Sonoplastia, Produção. Foi técnico de som.
Aprendeu Produção Engenharia de Som na P.A.E. Estudio de Gravação.
Adaptou-se à Revolução Digital  e Tecnologias aplicadas à Música, Produção, Multimédia,
Arte Digital, Web-Design. Valorizando a sua expressão artística por ter uma visão Musical  mais estética e abrangente.

Já integrou alguns trabalhos Teatrais
como Actor / Sonoplasta.

Trabalha para outros Artistas.
Aceita alguns trabalhos de outros Artistas para Edição, Produção e Arranjos.
Compondo para eles e Produzindo e Masterizando as suas Obras.

Considera-se acima de tudo um Compositor, Guitarrista e Cantor.
"A possibilidade de criar os meus mundos e a banda sonora para mim e para a Vida  de outras pessoas, sempre com a técnica na qualidade e respeito por quem me ouve, numa constante procura por saber mais e dar o meu melhor vindo do mais profundo das Utopias."

Tem também uma dicotomia nas suas composições, abraça como facetas "separadas" música para voz, para ser cantada e ao mesmo tempo em separado, música instrumental que considera melhor fazer jus à beleza da natureza.